Meio Ambiente

Instituto Ambiental do Paraná passa a emitir boletins semanais da qualidade do ar - 31/05/2011 16:40

A Secretaria de Estado de Meio Ambiente e Recursos Hídricos (SEMA), por meio do Instituto Ambiental do Paraná (IAP), divulga a partir desta semana boletins semanais sobre a qualidade do ar em Curitiba e Região Metropolitana. “O objetivo é informar a população, principalmente nesta época de frio, quando muitas pessoas sentem mais as consequências do ar seco”, explica o presidente do IAP, Luiz Tarcísio Mossato Pinto.

São 11 estações de amostragem do ar, sete das quais realizam as coletas de dados de forma automática e no intervalo de 30 em 30 minutos. Para realizar a análise da qualidade do ar, as estações medem a quantidade de ozônio (O3), dióxido de enxofre (SO2), dióxido de nitrogênio (NO2), monóxido de carbono (CO), partículas totais em suspensão (PTS) e partículas inaláveis (PI). Os padrões adotados são nacionais e seguem a resolução do Conama 03/1990.

“Analisando a quantidade de cada um dos poluentes, conseguimos gerar boletins semanais e um relatório anual que vai nos dizer como está a qualidade do ar em cada ponto”, explica a diretora de Padrões Ambientais do IAP, Luciana Sicupira Arzua.

PADRÕES – Os padrões analisados são estabelecidos de acordo com o Índice de Qualidade do Ar (IQA). Quando a qualidade do ar é considerada “Boa” (IQA de até 50), significa que não há impacto ou ele é muito pequeno para a população. Se considerado “Regular” (IQA entre 51 e 100), apenas pessoas muito sensíveis devem sofrer alguma conseqüência.

Se classificada como “Inadequada” podem ocorrer duas situações: IQA entre 101 e 150, é esperado que somente haja impacto para pessoas de maior sensibilidade; entre 151e 200, o impacto deverá ser sentido também por pessoas com sensibilidade média.

Se o IQA resultar entre 201 e 300, o ar é considerado de má qualidade e os impactos deverão ser sentidos por um número maior de pessoas com sensibilidade. Para IQA acima de 300, a qualidade é considerada péssima ou crítica, e os impactos são sobre a população em geral. Tanto na classificação “Boa” quanto “Regular”, as concentrações dos poluentes atendem aos padrões estabelecidos pela Resolução Nacional.

São gerados boletins de três pontos diferentes da grande Curitiba: Colombo, Araucária e a capital, conforme mostra o mapa com a localização das estações de monitoramento. As estações ficam no centro da capital, na Santa Casa, na Praça Ouvidor Pardinho, no Boqueirão, na CIC, nos bairros São Sebastião e Seminário em Araucária e em Colombo.

O primeiro boletim, finalizado na última terça-feira (24), mostra que em geral a qualidade do ar está boa. Apenas em Colombo durante o dia 11 de maio a qualidade foi apontada como má. Porém no dia seguinte, após a formação de chuva, a qualidade do ar voltou a ser considerada regular, ou seja, tolerável pela população.

Todos os boletins de qualidade do ar serão publicados no site do IAP (www.iap.pr.gov.br). 

link 1 mapa

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais