Segurança

Secretário e comandante da PM visitam soldados feridos em ações policiais - 25/05/2011 19:00

O secretário da Segurança Pública, Reinaldo de Almeida Cesar, e o comandante-geral da Polícia Militar, coronel Marcos Teodoro Scheremeta, visitaram, na tarde desta quarta-feira (25), os policiais militares hospitalizados devido a acidentes em perseguição a suspeitos. “O Governo do Estado reconhece a dedicação desses soldados, que merecem nosso respeito, assim como toda a corporação policial”, declarou o secretário.

Os soldados Roberto Fernando dos Santos e Alisson Siquinelli, lotados em Palmeira, Campos Gerais, se envolveram na colisão em que três assaltantes morreram, na noite de terça-feira (24). Na mesma noite, o soldado Loremar Rodrigues Baika, de Campo Largo,  ficou ferido em outro acidente em perseguição a suspeitos que estavam em uma moto. Os três estão internados no Hospital Nossa Senhora do Rocio, em Campo Largo, Região Metropolitana de Curitiba, e se recuperam bem dos ferimentos.

“A gestão da segurança pública do Estado está se humanizando. Temos sempre em mente que, dentro de uma farda, existe um homem ou uma mulher que se dedica para garantir a tranquilidade da população”, afirmou Almeida Cesar. Para o secretário, a visita foi uma forma de mostrar o reconhecimento da secretaria e do governador Beto Richa pelo trabalho incessante realizado pelas polícias Militar e Civil. A Secretaria dará o apoio necessário para a recuperação dos soldados e a assistência para suas famílias.

O comandante-geral da Polícia Militar completou que a visita representa muito para a corporação. “A segurança pública não se faz só com técnica e recursos materiais. Temos que valorizar o policial, que está dia a dia em sua função de combater o crime. Aquele que trabalha precisa ser reconhecido”, disse o coronel Scheremeta. “Levamos o abraço fraterno e amigo a esses policiais feridos em ação. Isso mostra o carinho da secretaria pelos seus servidores”.

Em suas camas de hospital, os policiais militares ficaram satisfeitos com a visita. “É gratificante receber o reconhecimento do secretário e do comandante-geral. A gente se sente valorizado e incentivado ao trabalho”, disse Roberto. Os três foram unânimes em dizer que, no início da visita, esperavam críticas pelos danos às viaturas. “Mas foi o contrário”, completou Baika.

COLISÃO – Os soldados Roberto e Alisson tinham acabado de entregar um preso na delegacia de Palmeira, quando foram acionados para tentar interceptar uma EcoSport na rodovia. O veículo tinha sido usado em um assalto, em Irati, e estaria voltando para Curitiba. “Não esperamos muito e o carro apareceu. Começamos a segui-lo e os suspeitos fugiram”, contou Roberto.

A EcoSport, depois de várias ultrapassagens perigosas, tentou passar um caminhão para escapar da abordagem, e colidiu de frente com um bitrem. O carro foi destruído, rodou na pista e atingiu a viatura em que estavam Roberto e Alisson. Os três rapazes que estavam na EcoSport morreram na hora. Eles foram identificados extra-oficialmente como Emerson Luis Ribas, Marcelo Carvalho Vargas e José Pereira. Os corpos foram levados ao IML, em Ponta Grossa.

Também na noite de terça-feira (24), o soldado Loremar Rodrigues Baika, e a equipe formada pelo sargento Odenir dos Santos e os soldados Pedro Moreira e Laudemir José da Silva, tentavam abordar dois ocupantes de uma moto, no Jardim Meliane, em Campo Largo. Os suspeitos fugiram mas caíram no meio da rua.

“Para não atropelá-los, o policial que estava ao volante desviou para um barranco”, relatou o tenente Alves. Moreira e Laudemir tiveram ferimentos leves e foram liberados em seguida. Com os ocupantes da moto foi encontrada pequena porção de maconha. O veículo era conduzido por um adolescente de 15 anos.

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais