Emprego

Paraná gera 20,8 mil novos empregos, lidera região Sul e supera taxa do País - 17/05/2011 18:00

O Paraná gerou em abril 20.837 novos empregos e se consolidou na liderança de oportunidades de trabalho com carteira assinada na região Sul. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, divulgados nesta terça-feira (17), pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Com o resultado, o Paraná se mantém entre os quatro estados brasileiros que mais geraram empregos no mês, juntamente com São Paulo (119.133), Minas Gerais (36.354) e Rio de Janeiro (25.756). Santa Catarina gerou 8.751 empregos e o Rio Grande do Sul, 16.997.

Agora, de janeiro a abril de 2011, já são 72.965 novas contratações formais, elevação de 3,06% no confronto com o primeiro quadrimestre de 2010. O resultado também ficou acima do apresentado pelo Brasil, que foi de 2,45% se comparado com o mesmo período do ano passado.

No mês de abril, o Caged mostra que o Paraná apresentou um aumento de 0,86% em relação ao saldo de empregos do mês anterior - resultado também acima do registrado no país: 0,75%. Contando com o saldo de contratações do mês, agora são 2.559.984 paranaenses trabalhando no mercado formal.

Com a geração de 8.372 empregos com carteira assinada em abril, a Região Metropolitana de Curitiba apresentou o melhor resultado entre as demais regiões metropolitanas do País. O interior foi responsável pela maioria das contrações do Estado no mês (12.465).

SETORES - O setor de serviços foi responsável pelo maior número de postos criados no Paraná abril. Foram 6.806 contratações com carteira assinada, aumento de 0,8% comparando com março. Em seguida, estão os setores da indústria, com 6.498 empregos (0,95% maior) e do comércio, com 3.676 novas vagas (0,65% superior ao resultado de março).

A agropecuária se destacou em abril com 2.239 novos empregos criados, alta de 2,09% em relação ao mês anterior. Em comparação à Região Sul, neste mesmo setor, Santa Catarina registrou saldo negativo de 1.710 contratações rurais e Rio Grande do Sul perdeu 1.275 empregos.

Já o setor da Construção Civil apresentou no Paraná o segundo maior crescimento em relação a março (1,05%), com os 1.392 novos postos de trabalho abertos em abril. A Administração Pública contratou 109 trabalhadores, os Serviços de Utilidade Pública empregaram 103 pessoas e a Extrativa Mineral, 14.

ACELERAÇÃO - Para o secretário estadual do Trabalho, Luiz Claudio Romanelli, há uma visível aceleração no mercado de trabalho paranaense. O setor trabalhista – analisa - está aquecido e ainda existem muitas vagas de emprego disponíveis.

“Só nas Agências do Trabalhador em todo o Paraná são mais de 18 mil ofertas com carteira assinada”, informa. Romanelli destaca que o preenchimento das novas vagas que surgem, através de ações como a qualificação profissional, é meta do governo Beto Richa.

BRASIL – O levantamento mostra no país foram criadas 272.225 novas vagas de emprego com carteira assinada em abril, resultado acima da média dos últimos quatro anos, que ficou em torno de 250 mil empregos celetistas.

Entre janeiro e abril o Brasil gerou 880.711 postos de trabalho formal, equivalente a um crescimento de 2,45% em relação ao estoque de empregos de dezembro de 2010.

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais