Ciência e Tecnologia

Incubadora Tecnológica de Curitiba elege uma presidente para o seu conselho - 13/05/2011 14:50

A representante da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (Seti), Maria Elizabeth Lunardi, é a nova presidente do conselho da Incubadora Tecnológica de Curitiba (Intec), que é vinculada ao Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar). A eleição aconteceu durante a reunião do conselho realizada nesta quinta-feira (12), à tarde.

A nova presidente agradeceu o voto de confiança dos colegas e se colocou à disposição para colaborar com o desenvolvimento da incubadora. Funcionária de carreira do Estado, Elizabeth é coordenadora da área de Ciência e Tecnologia da Seti e conhece muito bem a incubadora e o Tecpar.

É formada em Administração de Empresas, tem dois mestrados, um em Política Científica e Tecnológica e outro em Administração e doutorado em Estratégia e Gestão das Organizações pela Universidade de Lille, na França, e integrou o conselho na última gestão. Além disso, Elizabeth escreveu sobre a história do instituto em uma das suas dissertações e também é autora do capítulo “IBPT: reprodução e esgotamento de um modelo de organização de pesquisa”, incluído no livro “História de uma ciência regional”, a ser lançado brevemente pela Editora Contexto.

BONS RESULTADOS – O diretor-presidente do Tecpar, Júlio C. Felix, que acumula a função com a direção da incubadora, explicou que a reunião foi convocada para, dentre outros itens da pauta, como homologação de empresas graduadas, Henger/FHAS, Paraná Sistemas, Emiatec Tecnologia Ambiental e OGG Simulação Empresarial, e dos resultados dos últimos processos seletivos, empossar os novos membros do conselho, uma vez que o cargo é da pessoa que representa a entidade e deve ser alterado quando acontece uma troca de governo.

Em 2010, três novos empreendimentos foram incubados na Intec: o Laboratório de Prototipagem do Consórcio Tecnológico Fiocruz/Hemobrás/Tecpar/IBMP, a Pase Hidro e a OGG Simulação Empresarial.

Felix entregou aos membros do conselho o relatório de 2010 da Intec, destacando o Prêmio Nacional de Empreendedorismo Inovador de “A melhor incubadora do Brasil”, concedido pela Anprotec. “Estamos prestando conta à sociedade relatando as ações realizadas. Além dos prêmios de melhor incubadora na etapa regional e nacional, a Hi Technologies ganhou o prêmio nacional de empreendedorismo inovador, na categoria melhor empresa incubada do ano, também obtivemos a condição de incubadora coordenadora da rede de incubadoras associadas, concedido pela Financiadora de Estudos e Projetos (Finep)”, disse Felix, ressaltando que as conquistas são resultado do reposicionamento da instituição, levando em consideração o novo cenário de inovação no país e no mundo.

Felix destacou a importância da rede de instituições parceiras, pilar da incubadora, citando o acordo de cooperação com o Sebrae. “É fundamental para as empresas incubadas ter acesso às competências de outras instituições”, afirmou. O desafio de transformar o campus do Tecpar em um parque tecnológico na área da saúde foi outro tema debatido na reunião. “Já estão aqui o Instituto de Biologia Molecular do Paraná (IBMP) e o Instituto Carlos Chagas (ICC), além das atividades na área de produção industrial do Tecpar”, explicou Felix.

Para o diretor do IBMP, Mário Moreira, o reposicionamento da incubadora na área da saúde para o desenvolvimento de projetos de biotecnologia é fundamental. “O país carece de áreas para incubar projetos visando atender os requisitos exigidos pela Agência de Vigilância Sanitária, a Anvisa, por exemplo. Faltam no país espaços adequados porque são laboratórios que demandam altos investimentos”, disse.

PLANEJAMENTO – De acordo com a nova presidente, um dos pontos importantes da reunião foi a aprovação do planejamento estratégico da Intec para os próximos anos. “Entre os desafios da incubadora teremos que atender a demanda por espaços de incubação que têm aumentado”, disse Elizabeth.

A Intec é a primeira incubadora de base tecnológica do Paraná e uma das primeiras no Brasil. Seu papel é apoiar a criação de empresas inovadoras e a cultura empreendedora no Estado, de geração de novas tecnologias e negócios. Desde que foi criada, a incubadora já graduou mais de 75 empresas incubadas, algumas das quais de projeção nacional, gerando centenas de empregos diretos e indiretos.

O conselho é formado por representantes de diversas instituições, são elas: Sebrae, Agência de Fomento, Secretarias de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior e Indústria e Comércio e Assuntos do Mercosul, Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul, Federação das Indústrias do Estado do Paraná, Agência Curitiba, Instituto Carlos Chagas e de uma empresa graduada, com um mandato de dois anos. Orientação estratégica e supervisão da política de empreendedorismo e de inovação fazem parte das responsabilidades do conselho.

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais