Habitação

Moradores do Guarituba conhecem projeto arquitetônico da Cohapar - 12/05/2011 10:20

Técnicos da Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar) apresentaram, nesta quarta-feira (11), aos moradores das margens do canal extravasor do Guarituba, em Piraquara, os projetos arquitetônico e social que são utilizados no Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) na região. Serão beneficiadas 694 famílias com novas moradias na localidade. “Os encontros são de fundamental importância, já que as famílias têm muitas dúvidas sobre o processo pelo qual passarão”, disse o diretor de Regularização Fundiária e Relações Comunitárias, Nelson Cordeiro Justus.

Neste primeiro encontro, os moradores receberam orientações e informações sobre a atualização do cadastro, conheceram o projeto e puderam tirar as primeiras dúvidas. “As pessoas estão sendo orientadas para saber os motivos da relocação, já que elas são a base do nosso trabalho. Estamos cada vez mais perto de lhes oferecer uma vida mais saudável”, explicou Justus. Outros encontros serão realizados em etapas pelos assistentes sociais da Cohapar, em grupos divididos de acordo com os benefícios que vão receber.

“Estamos realizando um trabalho muito grande no Guarituba e até o momento não havia a participação das famílias. Hoje elas puderam conhecer os projetos e receberam as primeiras orientações sobre os cursos que serão oferecidos”, disse Justus.

Carlos Alberto Porcides, coordenador do PAC Piraquara, apresentou à população o trabalho realizado e as dificuldades encontradas pelos engenheiros e arquitetos da Cohapar para a realização das obras. “O nosso objetivo é tornar esse projeto realidade. Estamos juntando esforços para conclusão das casas”, disse.

CASAS - As novas unidades terão rede de água, esgoto, energia, galerias de drenagem, pavimentação e paisagismo. Elas têm 40 metros quadrados, são construídas em alvenaria e cobertas com telhas de cerâmica e com modelos arquitetônicos diversificados — casas geminadas, sobrados e casas individuais. O valor médio das prestações será de R$ 70. Uma comissão de moradores será formada para acompanhamento das obras.

 O projeto obedece a alguns critérios para sua realização. Os beneficiados devem morar no local, não utilizá-lo para comércio ou locação e não devem estar incluídos no Cadastro Nacional de Mutuário.

O trabalho da Cohapar no Guarituba prevê também a realização de atividades esportivas, cursos de orientação sexual, prevenção contra as drogas, planejamento familiar, além de cursos profissionalizantes.

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais