Ciência e Tecnologia

Tecpar pode aderir ao programa ISS Tecnológico - 27/04/2011 12:10

Representantes da Agência Curitiba estiveram nesta quarta-feira (27) no Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar) para apresentar os programas ISS Tecnológico e Curitiba Tecnoparque, que podem representar para o Tecpar menos pagamento de impostos e mais investimentos em sua estrutura.

O diretor-presidente do Tecpar, Júlio Felix, determinou o início de estudos para avaliar como o Tecpar pode ser beneficiado pelos dois projetos. “Percebe-se que o Tecpar se enquadra no perfil desses programas porque abriga em suas dependências empresas de alta tecnologia, residentes na Incubadora Tecnológica de Curitiba”, disse.

O programa ISS Tecnológico fomenta a pesquisa, o desenvolvimento científico e tecnológico na cidade, e permite a dedução do pagamento do ISS em até 50% para empresas de tecnologia, desde que esse valor seja necessariamente investido na estrutura da empresa ou no treinamento dos colaboradores. Desde 2005 o projeto viabilizou R$ 42,5 milhões em investimentos para 569 empresas, gerando 10 mil empregos.

Para empresas que recolhem mais de R$ 360 mil em ISS no ano, como é o caso do Tecpar, a dedução é menor, de no máximo 20% do total recolhido. Segundo estimativa feita pelo diretor administrativo do Instituto, João Luiz Buso, com base na arrecadação do ano anterior, caso a instituição integre esse programa, a redução de impostos será de R$ 6 mil a R$ 7 mil por mês, recursos que poderão ser investidos no Tecpar.

O outro projeto apresentado pelos representantes da Agência Curitiba, o Tecnoparque, estabelece um ambiente de interação e incentivo à inovação entre os diversos empreeendimentos tecnológicos da cidade, sejam eles do poder público, da iniciativa privada ou de instituições de ensino.

A área de 127 mil metros quadrados concentra 46 mil estudantes, 3,4 mil professores e 500 grupos de pesquisas acadêmicas. A estrutura forma um anel logístico (áreas próximas à UFPR, PUC-PR, Fiep, Lactec, Parque de Software e Linha Verde) para a instalação física de empresas de alta tecnologia, às quais são oferecidas condições especiais de espaço, isenção de tributação imobiliária, suporte tecnológico e de infraestrutura.

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais