Educação

Escola usa horta e pomar para enriquecer merenda - 22/04/2011 16:10

A merenda dos alunos do Colégio Estadual Campo Magro, no município de Campo Magro, tem um gostinho especial e uma consistência diferente e variada. São frutas, legumes, verduras e temperos colhidos sem agrotóxicos de uma horta e de um pomar na própria escola. O espaço foi doado à Secretaria de Estado da Educação pelo Departamento de Estrada e Rodagem (DER). O terreno ganhou as plantações com a ajuda dos pais e alunos.

A ideia inicial era criar uma “escola sustentável” na questão da merenda, mas a produção já mostra aos estudantes, de forma lúdica, a importância da alimentação saudável. “Ensinamos ao aluno fora da sala de aula que, em um pequeno espaço de terra, é possível produzir muita coisa boa”, diz a diretora Vanda Aldina Garcia Campos.

No terreno da escola há pés de caqui e de goiaba por toda parte – quase tudo plantado pelos próprios alunos. Há também pés de amora e maracujá, além de pinheiros. “A merenda é muito boa. Tem arroz, feijão e salada bem variada, colorida e fresca”, conta o aluno Arielson Vaz as Silva.

As merendeiras aproveitam a produção e fazem doces e sucos com as frutas. Para isso, funcionárias da escola participaram de cursos de preparação de doces e geléias - tudo com muita dedicação e higiene.

A horta e o pomar também servem para práticas pedagógicas. “Nós temos um laboratório a céu aberto”, diz a diretora. A escola não tem uma disciplina específica para pesquisas de campo. Por isso, as atividades nas plantações são adicionadas à grade escolar.

Na aula de Biologia, por exemplo, o aluno realiza atividades práticas em três etapas. Na primeira, conhece a vegetação. Na segunda, já produz mudas. Na última, planta e acompanha o processo de crescimento dos alimentos. A escolha das mudas e do local de plantio é feita sob a orientação dos professores de Biologia, Geografia e Química.

Os alunos só não participam da manutenção da horta e do pomar. Há risco do contato com animais peçonhentos, principalmente cobras. “Eles até podem participar da manutenção, mas sob orientação de um profissional e no contraturno escolar”, explica a diretora.

O colégio atende aproximadamente 700 alunos do ensino fundamental, médio e da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais