Ciência e Tecnologia

Cônsul italiano discute acordo de cooperação com o Paraná no Tecpar - 20/04/2011 17:00

A continuidade de um acordo de cooperação entre o Governo do Paraná e a região de Parma, na Itália, foi o tema de uma reunião realizada na tarde desta quarta-feira (20), no Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), da qual participaram o cônsul da Itália para o Paraná e Santa Catarina, Salvatore Di Venezia, o secretário de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Alípio Leal, e diretores do Tecpar.

O acordo, que foi assinado em 2002, mas ainda não está implantado, prevê uma série de ações para o estabelecimento de padrões comuns de certificação entre Itália e Brasil que facilitem o comércio de suínos e produtos lácteos entre os dois países. Entre as ações previstas estão a criação de um curso de especialização no Brasil e de um laboratório de análises que permitiriam formar técnicos especializados em certificação de alimentos de acordo com os padrões europeus.

A Universidade de Parma, líder na certificação de qualidade de produtos alimentares na Europa, daria apoio técnico para a estruturação do curso, que precisaria do envolvimento de instituições de ensino paranaenses para sua continuidade. De acordo com o cônsul da Itália, esse é um acordo estratégico para agilizar os trâmites burocráticos envolvidos no comércio internacional que poderia beneficiar inclusive outras áreas e estados brasileiros. Segundo ele, já houve até a disponibilização pela parte italiana de recursos da ordem de 200 mil euros, que não foram utilizados porque o projeto não avançou. “Temos contatos estabelecidos com a câmara do comércio, associações de produtores e a Universidade de Parma e é grande a nossa expectativa para a concretização desse acordo, que agora está na fase de execução de um plano de trabalho”, explicou o cônsul.

O diretor-presidente do Tecpar, Júlio Felix, informou que leu os termos do acordo e há interesse da instituição em contribuir. “Nossa expectativa é de que haja um plano de ação indicando a responsabilidades de cada parte envolvida no processo, objetivos comuns, fontes de recursos e cronograma de ações”, disse ele. O secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior ratificou que o acordo é de interesse da atual administração estadual. “Não podemos incorrer nos mesmos erros do passado que impediram a execução desse acordo. A ordem do governador Beto Richa é para que os projetos de interesse do Paraná tenham seguimento”, disse o secretário.

Está prevista para novembro uma visita ao Brasil do embaixador da Itália. O objetivo, segundo os participantes da reunião, é que nessa visita o plano de ação já esteja bastante avançado para que o acordo possa ser referendado e executado.

Participaram da reunião também o assessor para instituições de ensino da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Décio Sperandio, a representante da Regione Emilia Romagna Alessia Benizzi e o empresário Celso Gusso.

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais