Transportes

Recuperação de cargas e dragagens são prioridades do Porto de Antonina - 12/01/2011 15:10

O novo diretor do Porto de Antonina, Paulo Marcos Scalco, assumiu na manhã desta quarta-feira (12) em cerimônia na sede da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa), em Antonina, e contou com a presença do diretor-geral da Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística, Aldair Vanderlei Petry, que representou o secretário José Richa Filho.

“A qualificação dos profissionais que estão assumindo os órgãos de governo é exemplar. Trata-se de uma equipe com sinergia, que vai atender a este novo modelo de gestão diferenciado proposto pelo atual governo, onde a infraestrutura e a logística se integram. O Porto de Antonina vai ganhar muito com o novo diretor”, disse Petry.

O superintendente dos Portos de Paranaguá e Antonina, Airton Vidal Maron, também participou da cerimônia e disse que a recuperação de cargas para o Porto de Antonina é uma das prioridades de sua administração. “Vamos incentivar a atração de novas mercadorias assim como iremos apoiar todas as iniciativas do terminal da Ponta do Félix para promover ainda mais o desenvolvimento da região”, disse Maron.

DRAGAGEM – Entre as ações a serem executadas em caráter emergencial em Antonina, o novo diretor do porto destacou o levantamento do projeto de dragagem e derrocagem do porto. “Muito se fala sobre esta dragagem que não é realizada há anos, mas ninguém sabe ao certo qual a área a ser dragada, qual o volume das rochas que precisam ser derrocadas. Nossa prioridade será fazer este levantamento e começar a trabalhar no projeto”, explicou Scalco.

Além da dragagem, a ligação rodoviária do Porto de Antonina com a BR-277 é outra prioridade da nova administração. Segundo Scalco, melhorar o acesso ao porto é fundamental para a atração e operação de novas cargas.

PONTA DO FÉLIX – O terminal privado da Ponta do Félix, que tem concessão para operar em Antonina, prevê aumento na movimentação de cargas em 2011. De acordo com o diretor-presidente do terminal, Luiz Henrique Tessuti Dividino, a expectativa é que a Ponta do Félix dobre a movimentação de mercadorias este ano. “Tivemos boa movimentação em 2010, com a exportação de açúcar ensacado e granéis. Nossa intenção é manter estas cargas e ampliar a exportação de congelados, principalmente para a Rússia e Cuba”, disse.

Em 2010, o Porto de Antonina movimentou 313.683 toneladas de mercadorias, o que representou um aumento na movimentação de cargas de 255%. A retomada das operações com granéis – fertilizantes e trigo – foi uma das alavancas para o aumento na movimentação de cargas em Antonina. A exportação de açúcar também contribuiu para o aumento na movimentação de cargas. Em 2010, o terminal da Ponta do Félix exportou 128,4 mil toneladas de açúcar ensacado e importou 131 mil toneladas de fertilizantes. Para 2011, a meta é dobrar este volume.
Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais