Transportes

Portos do Paraná fecham 2010 com aumento na movimentação de cargas - 11/01/2011 18:20

Os portos de Paranaguá e Antonina fecharam o ano de 2010 com aumento de 22% na movimentação de mercadorias. Foram 38,16 milhões de toneladas de mercadorias. A receita cambial – que é o valor gerado pelas exportações de mercadorias – foi de US$ 14,48 bilhões.

“Os números registrados em 2010 nos deixam otimistas para crescer ainda mais em 2011. Com a realização das obras de dragagem e os investimentos anunciados recentemente pelo governador Beto Richa, para recuperar cargas perdidas nos últimos anos, acredito que os Portos de Paranaguá e Antonina fecharão 2011 com números ainda mais expressivos”, afirmou o superintendente dos portos Airton Vidal Maron.

Os números foram impulsionados pelo bom desempenho de mercadorias como o açúcar, que em 2010 teve 4,46 milhões de toneladas exportadas, volume 21% superior ao ano anterior.

A movimentação de veículos fechou o ano com 181.459 unidades movimentadas – quantidade 30% superior à registrada em 2009. A movimentação de contêineres também cresceu: foram 7% em relação ao ano anterior, fechando 2010 com 672.262 TEUs (unidade equivalente a um contêiner de 20 metros) movimentados.

A carga geral teve um aumento de 19% na movimentação. Foram 9,51 milhões de toneladas de mercadorias.

GRANÉIS - A movimentação de granéis sólidos chegou a 24,2 milhões de toneladas, volume 26% maior que de 2009. Só o milho apresentou aumento nas exportações na ordem de 77%, fechando 2010 com 3,15 milhões de toneladas exportadas. A exportação de soja cresceu 12% (5,35 milhões de toneladas) e a importação de fertilizantes foi 49% maior, no comparativo com 2009 (6 milhões de toneladas).

ANTONINA – O Porto de Antonina fechou 2010 com a movimentação de 313,6 mil toneladas de mercadorias, registrando um aumento de 255% na movimentação em comparação com 2009.
Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais