Transportes

Secretário defende repotencialização do Corredor de Exportação em Paranaguá - 15/12/2010 17:00

A repotencialização do terminal de exportação agrícola do Porto de Paranaguá foi defendida, nesta quarta-feira (15), pelo secretário dos Transportes, Mario Stamm Junior, ao receber empresários do setor agropecuário em seu gabinete. “É possível nos próximos anos duplicar a produção dos vários terminais marítimos paranaenses, especialmente do setor agrícola. O patamar atual total de 36 milhões de toneladas/ano poderá ser facilmente superado”.

De acordo com o secretário, a repotencialização do Corredor de Exportação de grãos é fundamental para o aumento da produção. “O volume movimentado subiria substancialmente e garantiria à Paranaguá uma maior integração no sistema de transporte do Estado, resultando em mais competitividade na disputa de carga com estados vizinhos”.

Na opinião de Mario Stamm Junior, as principais intervenções para a modernização do terminal são a dragagem imediata com aumento da profundidade dos três berços de atracação e melhorias no sistema de recepção rodoferroviária. “As intervenções duplicarão a capacidade de embarque de navios, possibilitando o rendimento pleno nos três berços do Corredor de Exportação”, declarou o secretário.

A repotencialização deve ser feita nos equipamentos existentes e com investimentos, no mínimo, em dois carregadores de navios localizados em berço especializado para carregar navios do tipo 'capesize'. Também deve ser adotada, no entendimento de Mario Stamm Junior a cobertura em um dos berços para o carregamento em dias chuvosos, e a abertura de espaço para a interligação de novos terminais com destaque para a equipagem e interligação de todo o Corredor de Exportação.

O secretário dos Transportes também destacou que deve ser estudada a demolição de armazéns da Administração dos Portos de Paranaguá e Antonina (Appa) construídos décadas atrás, e que podem abrir espaço para novos terminais graneleiros. “Essas modificações, que devem ser precedidas das devidas análises técnicas e ambientais, possibilitarão uma ainda maior inserção do Paraná no eixo brasileiro de exportação”, declarou Mario Stamm.

Áudio:

Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais