Ouvidoria

Novos documentos sobre denúncia de uso indevido de diárias são analisados - 11/08/2010 14:40

O secretário especial da Corregedoria e Ouvidoria Geral, Antonio Comparsi de Mello, informou nesta quarta-feira (11), que está fazendo uma investigação criteriosa de novos documentos, relacionados à denúncia de supostas irregularidades no uso de diárias, na Secretaria Estadual de Educação e na Superintendência de Desenvolvimento de Educação (Sude) - a antiga Fundepar.

Comparsi confirmou que recebeu os documentos, mas prefere manter seu conteúdo em sigilo, para não prejudicar as investigações. “Vamos agir com cautela. Mas é importante deixar claro que faremos investigação rigorosa para apurar esta denúncia e divulgaremos de forma transparente tudo o que ocorreu”, garantiu o secretário.

PRAZO – O secretário informou que recebeu novos documentos da Assembleia Legislativa e pretende manter rigorosamente o prazo final para a conclusão das investigações na Secretaria da Educação e na Sude – 30 dias, contados desde a designação dos quatro auditores da Secretaria de Corregedoria e Ouvidoria Geral, no início do mês. “A sociedade exige resposta rápida e convincente às denúncias que recebemos a respeito das diárias. É o que faremos, no menor prazo possível, sem prejuízo das investigações que estão sendo realizadas”, comentou Comparsi de Mello.

O secretário também disse que vai cumprir com rigor a determinação do governador Orlando Pessuti de investigar a fundo todos os fatos no período de 2007 a 2010. Comparsi de Mello confirmou que as 17 toneladas de documentos levadas do arquivo da Secretaria da Educação, em Piraquara, não devem interferir nas investigações, porque os auditores têm acesso digital aos documentos furtados.
Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais