Saúde

Centro Hospitalar de Reabilitação Ana Carolina Moura Xavier é inaugurado em Curitiba - 16/06/2008 16:30

Com mais de 10 mil m2 e a missão de ser referência para o atendimento de pessoas com deficiência, o Centro Hospitalar Ana Carolina Moura Xavier foi inaugurado nesta segunda-feira (16) pelo governador Roberto Requião, pelo ministro da Saúde, José Gomes Temporão, e pelo secretário da Saúde, Gilberto Martin.

Ao todo foram investidos cerca de R$ 35 milhões entre obras e equipamentos. A unidade prestará atendimento gratuito, 100% SUS, e terá centro cirúrgicos, área de reabilitação, atendimento ambulatorial, laboratório de marcha digital e leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI). A estimativa é de R$ 1,5 milhão de custo mensal para manutenção das atividades.

“Momentos como este justificam a dureza e as agruras do exercício do poder. Minha satisfação com esta inauguração é enorme. Estamos entregando uma estrutura, um hospital magnifico, um hospital construído para ser o melhor hospital do País”, afirmou Requião. Ele falou da busca por experiência para implantação da unidade em outros locais, como em Montreal, referência mundial na área. “Mas um hospital fisicamente com seus equipamentos é uma mera estrutura, o hospital se transforma em um sistema quando a estrutura entra em movimento e para que uma estrutura se transforme num sistema, ela tem que ter alma, tem que ser movida à paixão, e este movimento é dado pela alma da estrutura que é composta pelos seus médicos e funcionários”, completou o governador.

Para o ministro José Gomes Temporão, o Paraná dá o exemplo ao colocar em funcionamento uma unidade como esta. “É uma obra importantíssima (em uma área) que o SUS ainda tem que avançar e o Paraná dá o exemplo”, afirmou o ministro. Ele disse que o hospital, pela sua tecnologia embutida, será referência e passará a regular todo o sistema do Estado. “Vai ocupar uma lacuna tão importante porque até então muitos pacientes do Paraná tinham que ser encaminhados para Brasília. Agora não, a população do Paraná terá um centro do que há de mais qualificado nesta área”, afirmou Temporão.


O secretário estadual da Saúde, Gilberto Martin, falou sobre a importância da unidade que atualmente atende 80 pacientes/dia. De acordo com ele, a expectativa é atingir, em sua fase plena, de 400 a 500 pacientes/dia. A implantação do Centro irá possibilitar que amputados, vítimas de acidente vascular e de outros traumas possam se recuperar dentro do próprio Estado.

“Este hospital representa aquilo que sempre sonhamos, que é a qualidade e a capacidade de resolutividade que será ofertada à população. Já são mais de 7 mil atendimentos realizados neste hospital, que começou a funcionar no dia 31 de março”, afirmou Martin. Lembrou que esta unidade faz parte de um amplo programa de investimento na infra-estrutura da saúde que o Governo do Paraná está desencadeando. O secretário se referiu à construção, reforma e ampliação de diversos hospitais em todo o Estado, além de citar o investimento na atenção básica e na batalha para diminuir os índices de mortalidade materna-infantil.

O vice-governador Orlando Pessuti destacou a busca por parcerias para qualificar o hospital. “O que estamos fazendo é acima de tudo o compromisso assumido e cumprido. A história desta unidade começa em 2002 quando pensamos neste projeto”, afirmou Pessuti, que participou da viagem para o Canadá em busca da experiência do Instituto de Montreal para que fosse implantada no Paraná. “Será um espaço para o desenvolvimento da Ciência. Se Brasília e Montreal são referências, a partir de hoje Curitiba passa a ser referência”, sentenciou Pessuti.

“As parcerias entre a APR (Associação Paranaense de Reabilitação), com 50 anos na área de reabilitação, com a Sesa, com sua ação política e financeira, e a UFPR (Universidade Federal do Paraná), com seu conhecimento cientifico e de pesquisa, formam a fórmula perfeita para o sucesso do empreendimento”, afirmou o presidente da Associação Paranaense de Reabilitação (APR) e diretor-geral do Centro, Cadri Massuda.

“Este hospital representa a esperança para muita gente. É uma festa da cidadania”, resumiu o senador Flávio Arns.

José Apolinário, presidente da Associação de Deficientes Físicos do Paraná (Adefipar), disse “acreditar que o Hospital de Reabilitação será um grande centro hospitalar que terá relevância não só no Estado mas no país e quem sabe em toda América Latina”.

Para Paulo Sérgio Rosa do Nascimento, da Associação Paranaense dos Amputados, a estrutura possibilitará mais oportunidade de promover saúde aos deficientes. “Todos os atendimentos concentrados em um único local irá beneficiar o paciente. Evitar o deslocamento para fora do Estado é uma forma de disponibilizar mais qualidade de vida, de tratamento, para nós deficientes”.

HOMENAGEM – A solenidade de inauguração do hospital também foi marcada pela homenagem à Ana Carolina Moura Xavier, filha do ex-secretário da Saúde, Cláudio Xavier. Ana faleceu vítima de leucemia no dia 31 de março, mesmo dia do início das atividades do Centro. “A alma deste hospital foi a paixão com que o Cláudio se dedicou a sua construção. A paixão com que inúmeros funcionários da Sesa colaboraram com este processo. E simbolicamente esta paixão foi traduzida no momento em que demos o nome de Ana Carolina Moura Xavier para esta unidade de reabilitação física”, explicou o governador Roberto Requião.

Em nome da família Xavier, o agradecimento foi feito pelo pastor Joarez Marcondes Filho. “Eu tive o privilégio de vê-la nas primeiras horas de vida, nos seus passos enfrentando a doença até os últimos instantes de vida”. Acrescentou que o Centro vem em beneficio de uma grande coletividade para que o nosso país venha a ser atenuado com recursos tecnológico, cientifico em benefício à vida, esse fato combina com a Aninha.

“Eu espero que esse hospital tenha a mesma importância que a Ana Carolina teve em nossa vida para todo o Paraná. Nós temos a experiência da dificuldade em ter alguém com deficiência em nossa família, e estamos muito honrados com a homenagem do governador Roberto Requião”, frisa Valéria Xavier, mãe de Ana Carolina.

Investimentos na saúde – O governador Roberto Requião também falou da construção, ampliação e reforma de hospitais por todo o Estado. De acordo com ele, são “unidades maravilhosas e todas vinculadas única e exclusivamente ao SUS. Tratamento universalizado para pobres e ricos. É o exercício da cidadania em um País onde a medicina é universalizada. Não teremos leitos especiais para pessoas com mais dinheiro e enfermarias com pessoas com menor poder aquisitivo. Todos serão tratados gratuita e igualmente. Esta é a marca da reforma que estamos fazendo na saúde do Paraná”, finalizou Requião.


Fases – O Centro Hospitalar de Reabilitação Ana Carolina Moura Xavier funciona desde o dia 31 de março e sua implantação está programada em fases. A primeira, que já está funcionando, engloba a área ambulatorial e de reabilitação. A segunda etapa está em funcionamento até julho e terá como destaque a parte de diagnóstico por imagem. Por fim, a última etapa prevê a parte de internamento e centros cirúrgicos e deve estar consolidada até outubro. “Cada uma destas fases nos dá o expertising necessário para levar adiante a outra etapa”, explica o coordenador das unidades próprias da Secretaria da Saúde, Antônio Peixoto.

Veja como fazer para ser atendido no Centro Hospitalar de Reabilitação Ana Carolina Moura Xavier.

Quais são os procedimentos para atendimento no centro:
1º Encaminhamento deverá ser feito por um Pronto-Atendimento ou Hospital de Trauma.
2º Avaliação multidisciplinar no CHR.
3º Reabilitação, atendimento e acompanhamento nas especialidades necessárias.
Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais

  • Assessorias de Comunicação
  • Notícias para Rádios
  • TV ao Vivo
  • Rádio ao Vivo
  • Acesse www.dioe.pr.gov.br. Informação no tempo certo.
  • Saiba tudo sobre a Nova Gripe - Gripe A - Influenza A (H1N1) - Informe-se e previna-se
  • Paraná contra a Dengue - Informe-se e Previna-se
  • Cadastre-se para receber nosso Boletim Informativo