Segurança

Preso homem que atirou em homem socorrido por prefeito de Piraquara - 18/03/2008 16:24

O homem que teria atirado no carro onde estava o prefeito de Piraquara, Gabriel Jorge Samaha, o Gabão, foi preso, no final da tarde de sexta-feira (07), pelo delegado Osmar Feijó, titular da Delegacia de Piraquara. A polícia cumpriu um mandado de prisão preventiva contra Alexssandro Pereira da Silva, 19 anos. O jovem foi encontrado na esquina de sua casa, na Vila Macedo, em Piraquara. Silva respondia em liberdade pelo crime de assalto.

Segundo o delegado, Silva e mais dois homens teriam sido os responsáveis pelo tumulto durante uma partida de futebol em Piraquara, quando o prefeito Gabão acabou socorrendo uma suposta vítima. Na época, os autores entraram em um veículo Santana, de cor vermelha, perseguiram e atiraram contra o carro da prefeitura, usado pelo prefeito para socorrer Leandro Pereira Gomes, vítima de um tiro.

“Eu mesmo já prendi Silva, no final do ano passado, em Pinhais. Ele foi solto há três meses para responder em liberdade pelo crime. Ele cometeu um assaltou a mão armada”, explicou o delegado Feijó.

A polícia já identificou os dois homens que estariam com Silva no veículo Santana. André Luiz Gonçalves Moreira, 21, e Sidinei dos Santos Gonçalves, 19. A Justiça já decretou a prisão preventiva dos dois. Segundo o delegado, Moreira está cumprindo pena em regime aberto por tráfico de drogas.

“Ele já tem passagem por tráfico de drogas e está respondendo pelo crime em liberdade. Descobrimos ainda que há várias denúncias contra o Moreira no 181 Narcodenuncia. O Sidinei não tem passagem pela polícia”, contou o delegado.

De acordo com Feijó, a polícia ainda desconfia que possa haver mais um integrante do grupo que estaria no veículo com os três, mas ainda não há confirmação.

Motivação – O delegado Feijó contou que a motivação do crime teria sido uma rixa antiga entre dois grupos de Piraquara. “Há uma briga antiga entre a Vila Fuck e a Vila Macedo. Silva e os dois foragidos moram na Vila Macedo. Leandro Pereira Gomes, que recebeu um tiro no rosto e foi socorrido pelo prefeito Gabão faz parte do grupo da Vila Fuck. Eles estariam se ameaçando dias antes do jogo de futebol, no dia 02 de março”, explicou o delegado.

No dia do jogo, a turma de Silva estaria batendo em um amigo de Gomes. Gomes teria ido ajudar o amigo e acabou recebendo um tiro no rosto. “O Silva disse que jogou a arma em uma represa, mas confessou que atirou no Gomes”, informou Feijó. O prefeito socorreu Gomes durante o tumulto. Quando saia com o veículo da prefeitura, o prefeito foi perseguido. De acordo com o delegado, Silva e seus colegas atiraram no Gomes, que estava no carro com o prefeito, e acabaram acertando a coluna do carro.

A polícia ainda conta que eles se ameaçavam e prometiam que matariam uns aos outros se perdessem a partida de futebol. “No fundo disso tudo, há uma disputa de tráfico de drogas. Há indícios e vamos continuar investigando”, esclareceu o delegado.
Recomendar esta notícia via e-mail:
  • Imprimir
  • Recomendar
  • Compartilhe
  • PDF
  • Inicial
  • Voltar

O que já publicamos sobre:

Últimas Notícias:

Leia mais

  • Assessorias de Comunicação
  • Notícias para Rádios
  • TV ao Vivo
  • Rádio ao Vivo
  • Acesse www.dioe.pr.gov.br. Informação no tempo certo.
  • Saiba tudo sobre a Nova Gripe - Gripe A - Influenza A (H1N1) - Informe-se e previna-se
  • Paraná contra a Dengue - Informe-se e Previna-se
  • Cadastre-se para receber nosso Boletim Informativo